Notícias

     

Notícias

     

Prêmio de Inovação em Saúde

DDII - 30/11/2018


Prêmio de Inovação em Saúde


Butantan buscou projetos para a 1ª edição do Prêmio de Inovação
​O Instituto Butantan realizou pela primeira vez uma premiação em busca de projetos e ideias inovadoras entre os colaboradores da instituição. Através do "Prêmio de Inovação", duas propostas foram contempladas com prêmios no valor de R$ 8 mil e R$ 4,5 mil, além de receberem apoio para a aceleração da ideia pela Divisão de Desenvolvimento e Inovação (DDI) do Instituto. As inscrições das propostas aconteceram entre os dias 20 e 30 de outubro e os resultados foram anunciados durante a Reunião Científica Anual (RCA), no dia 7 de dezembro de 2018.

Aperfeiçoamento das propostas inovadoras
Para orientar os interessados, um curso preparatório foi oferecido, em parceria com a Biominas​, entre os dias  29 de outubro a 14 de novembro de 2018 para que as ideias julgadas inovadoras fossem analisadas pelos especialistas no assunto e aperfeiçoadas. “O que nós queremos é aproveitar o Prêmio para oferecer um treinamento às pessoas sobre inovação. Esse movimento é aberto para todos que quiserem passar pela capacitação”, explicou Ana Marisa Chudzinski-Tavassi, Coordenadora Geral de Inovação.

Prêmio foi aberto a todos os colaboradores do Butantan, que possuíssem uma ideia inovadora
A inscrição para a Oficina de Criação e Estruturação de Projetos Inovadores - Da ideia ao produto/processo/serviço, que tinha carga horária de 30 horas, entre os dias 15 e 26 de outubro de 2018, e aberta a todos os colaboradores do Butantan. “O objetivo é que quem tenha um projeto e pense que ele poderá melhorar o Instituto em primeiro lugar e que a pessoa se pergunte: o Butantan poderá se interessar pelo projeto? Poderá se beneficiar de alguma forma? A comunidade daqui será beneficiada também?”, ressaltou Ana Marisa. Não era obrigatório participar do Prêmio após realizar o curso.

Para participar do Prêmio de Inovação também não era obrigatório realizar o curso preparatório, embora seja foi uma oportunidade para aperfeiçoar a ideia ou proposta inovadora. “Esse projeto trará aprendizagem para quem é pesquisador e está migrando para área de inovação. É uma forma de entenderem e conversarem com pessoas do mercado e conhecerem como funcionam esses projetos. Também é um convite para ampliação do olhar das pessoas que trabalham na instituição”, explicou Linda Bernardes, Coordenadora Pedagógica.

Avaliação dos projetos inscritos
Os projetos inscritos foram analisados e selecionados para uma segunda fase, na qual os escolhidos receberam uma mentoria de adequação até que se tornaram competitivos.

A etapa seguinte foi a apresentação do projeto, no dia 30 de novembro, durante o Pitch Day, que foi realizado em ocasião do Fórum de Inovação do Butantan. Uma banca formada por especialistas e investidores do ramo fizeram a avaliação e os resultados foram anunciados em 7 de dezembro de 2018.

O Prêmio obteve duas categorias: Gestão da Inovação, que contempla projetos para implementação de processos, métodos, técnicas e ferramentas de gestão de inovação, além de produzir um ambiente promissor à geração de inovação institucional; e Inovação, que envolveu os projetos em pesquisa e desenvolvimento que contribuíram para o aumento dos níveis de competitividade do Butantan.

De ambas as categorias saíram dois premiados no valor R$ 8 mil para a proposta o primeiro lugar e de R$ 4,5 mil para a segundo colocado. A próxima etapa será dar continuidade ao projeto junto à DDI.

“O Butantan teve a oportunidade de conhecer e aprender como é feito um programa de aceleração de propostas. Estamos dando empoderamento ao Instituto para que ele seja cada vez mais competitivo em qualquer área, seja pesquisa, produção ou gestão”, ressalta Linda.

que é inovação?
Para ilustrar um caso de inovação, a pesquisadora Ana Marisa lembrou de um bom exemplo: “Eu sempre falo da mala de rodinha. Quem colocou rodinha na mala para facilitar seu manuseio não inventou um novo produto, mas melhorou o que já existia”, explica.

Para ela, inovação é qualquer coisa que modifique um sistema e que atinja uma determinada população, que melhore alguma coisa, que responda a alguma necessidade. “Você está inovando tudo aquilo que você melhora, seja um processo ou um produto, por isso que é possível fazer inovação em educação, em engenharia, em gestão, em comunicação, ou seja, em todas as áreas”, finaliza.

Saiba quem foram os vencedores do Prêmio de Inovação de 2018:

Categoria A: Gestão de Inovação

1º colocado: Louise F. Kimura Vieira
Trabalho: Science Hunter

2º colocado: Karina G. Guimarães Cruz
Trabalho: Sentidos​

Categoria B: Inovação

1º colocado: Daniel Carvalho Pimenta
Trabalho: Soro anti-apídico

2º colocado: Ivan Pereira Nascimento
Trabalho: Vacina aprimorada contra tuberculose​

     

Oficina de criação e estruturação de projetos inovadore: Da idéia ao produto/processo/serviço

DDII - 30/10/2018


Oficina de criação e estruturação de projetos inovadore: Da idéia ao produto/processo/serviço


Desde o dia 29 de outubro, 25 colaboradores e alunos do Instituto Butantan têm permanecido um período extra na instituição para poderem se dedicar à Oficina de Criação e Estruturação de Projetos Inovadores promovida pela Diretoria de Inovação do IB em parceria com a Biominas. O curso que dura até o dia próximo dia 9, tem como objetivo estimular a criação e o desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, dentro e fora do Butantan.

A Biominas Brasil é uma instituição de Belo Horizonte (MG), que trabalha com o fomento ao empreendedorismo e à inovação. Segundo a analista técnica e de empreendedorismo da instituição mineira, Sabrina Feliciano Oliveira, 32, a metodologia e as ferramentas já são usadas no Programa de Pré-Aceleração de Startups que já existe em Belo Horizonte, porém o formato trabalhado aqui foi desenhado especificamente para o Butantan, para atender as necessidades elencadas pela instituição. São consideradas startups as jovens empresas que surgem no mercado apresentando soluções e que têm grande potencial de crescimento.

A oficina teve a adesão de pesquisadores, mas também de colaboradores de outras áreas como engenharia, TI, produção e comunicação. Durante a primeira semana, os alunos foram incumbidos de trabalhar em projetos por grupo, para exercitarem suas habilidades e identificar, dentre outras coisas, os concorrentes, os diferenciais positivos, o público-alvo e como ele se sustentará financeiramente, sempre de forma a atrair o interesse de possíveis investidores.

“Eu gosto de ver essa mudança mesmo de mindset [mentalidade] entre as pessoas da ciência, pesquisadores, professores, orientadores, que acham que só têm um caminho a ser seguido, que é a carreira acadêmica. Eles começam a ver outras possibilidades de levar suas pesquisas para o mercado, outras possibilidades de carreira e de aprender outras coisas. Acho, particularmente, que essa transformação é bem gratificante”, disse Sabrina.

A coordenadora de empreendedorismo da Biominas Brasil, Liliane Alves de Carvalho, 32, avalia que é desafiador trabalhar com pesquisadores científicos, mas ressalta que, normalmente, quem se dispõe a participar deste tipo de atividade já tem a cabeça aberta para novas possibilidades. Para ela, a vivência e a troca de experiências em uma turma motivada contagia todos e traz um engajamento significativo.

“Eu senti uma energia muito positiva. Pessoas interessadas em sair da sua zona de conforto e realmente novas experiências, vivenciar essas experiências, conhecer novas formas de pensar a pesquisa e pensar seus projetos. Mas não só pensar, como também fazer. Então, é encontrar esses caminhos e essas possibilidades de como executar esses projetos que eles têm ainda no papel. E a oficina vem justamente ao encontro desse objetivo de tentar trazer essas possibilidades e mostrar, sim, que é viável tirar uma ideia do papel, independente do objetivo em prática. Uma pessoa que chega com dúvida sobre como seria essa experiência, acaba entregando um resultado que acho que nem ela esperava no final”, disse Liliane.

Colaboradores
Nesta última quinta, concluindo a primeira semana da oficina, foi realizada a atividade em que um membro de cada grupo tinha que fazer um “pitch”, ou seja, uma breve apresentação de seu projeto, com slides feitos em conjunto com suas respectivas equipes. As turmas assistiram aos “pitchs” no auditório do CDC e fizeram apontamentos sobre a postura, a desenvoltura e até o design de cada apresentação.

A supervisora de Biblioteca Sara Maria Viola de Oliveira, 34, considerou desafiador falar em público. Ela ficou responsável por expor o projeto inovador de digitalização do acervo da Biblioteca do Butantan, no qual trabalha desde janeiro e que está sendo agora discutido por seu grupo na oficina. “A gente está falando muito sobre este projeto, pois queremos estruturá-lo. E é legal poder receber a opinião dos colegas. Temos uma pesquisadora no grupo e ela fez várias sugestões, por exemplo, além de termos os comentários gerais dos alunos após a apresentação”, disse Sara.

A coordenadora de Controle de Qualidade Eliana Blini Marengo, 38, faz parte do grupo que trabalha com o projeto Find a Scientist, uma nova plataforma especializada no mercado de pesquisadores e idealizada a partir da necessidade dos alunos de conseguirem projetos paralelos de curta duração para complementar a renda quando estão dependendo de bolsas de estudo.

“Foi uma semana de muita dedicação pessoal para estar aqui, mas está sendo lindo trabalhar e encontrar gente que está tão próxima e, ao mesmo tempo, que estava distante. Cada um aqui tem uma história. Agora estou numa parte mais aplicada e migrando para a inovação dos projetos, que é o que todo mundo está buscando aqui”, afirmou.

1º Prêmio Inovação em Saúde do Instituto Butantan
Uma das metas da oficina também é incentivar os colaboradores e alunos do IB a participarem da 1ª edição do Prêmio Inovação em Saúde do Instituto Butantan. As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de novembro e a ideia é estimular inovação em todas as áreas do instituto. Colaboradores e alunos que não fizeram o curso também podem participar. Para saber mais, clique aqui​.

Por Adriana Matiuzo (Assessora de Comunicação do Instituto Butantan)


     

MBA Gestão da Inovação em Saúde do Instituto Butantan e Biominas Brasil anunciam parceria voltada à educação em empreendedorismo

Instituto Butantan - 04/07/2018


MBA Gestão da Inovação em Saúde do Instituto Butantan e Biominas Brasil anunciam parceria voltada à educação em empreendedorismo


O Instituto Butantan, um dos maiores centros de pesquisa do Brasil, e a Biominas Brasil anunciam nesta terça-feira (3), uma importante parceria em educação em empreendedorismo e inovação na área de saúde.

A Biominas é uma instituição privada que atua no ramo de inovação e empreendedorismo no setor de ciências da vida.

Pela parceria, Biominas e Butantan, será possível ampliar a oferta de vagas para pesquisadores, empreendedores e profissionais no MBA em Gestão de Inovação em Saúde, já promovido com sucesso pelo Butantan nos últimos anos, e reconhecido como um dos melhores cursos em inovação no país.

Ao mesmo tempo, os parceiros irão desenvolver e oferecer uma ampla gama de novos cursos e módulos no formato de Ensino à Distância, por meio da plataforma online do Butantan, fazendo o uso da competência e experiência das duas instituições.

A Biominas irá trabalhar com o Butantan na divulgação dos cursos na sua ampla rede de contato entre os principais stakeholders (públicos-alvo) do setor de saúde, ciências da vida e biotecnologia e em seus eventos e atividades.

A coordenadora geral do MBA, Ana Marisa Chudzinski, Tavassi, explica que a Biominas tem uma grande malha de contatos com pesquisadores na área de inovação e saúde, contribuindo com a divulgação e o crescimento do curso do Butantan. Com o desmembramento do MBA e a disponibilização de disciplinas pela modalidade EAD, o acesso para quem não mora em São Paulo ficará ainda mais fácil. “Estes cursos online poderão ser feitos separadamente e eles entram no currículo como uma especialização”, afirmou Ana Marisa.

Com a iniciativa, Biominas e Butantan contribuem de forma significativa para a disseminação de informações, formação de recursos humanos e desenvolvimento da inovação em saúde no país.

“O fato de a Biominas aceitar esta parceria, para nós, foi de extremo significado”, disse Linda Bernardes, coordenadora pedagógica e de Ensino a Distância do MBA do Butantan.

O MBA do Butantan existe há cinco anos, já formou cerca de 100 profissionais e disponibiliza bolsas de estudo integrais para colaboradores com nível superior que atuem na área da saúde ou que queiram trabalhar com projetos inovadores. Embora as inscrições para bolsas tenham se encerrado na última sexta-feira, o curso disponibiliza novas vagas sempre que novas turmas estão prestes a serem abertas (acompanhe as novidades do MBA pela intranet e pelo Butantan Notícias).

Por Adriana Matiuzo (Assessoria de comunicação do Instituto Butantan)

Fonte: Butantan Notícias n.27

     

Butantan recebe ministra britânica

Instituto Butantan - 24/04/2018


Butantan recebe ministra britânica

Ministra britânica: Elizabeth Truss; Pesquisadoras principais: Denise Tambourgi (vice-coordenadora), Ana Maria Chudzinski-Tavassi (coordenadora).

No dia 11 de abril, o Instituto Butantan recebeu a visita da Ministra britânica Elizabeth Truss e sua comitiva. Secretária-chefe do Tesouro do Reino Unido, Truss foi recebida no CENTD (Centro de Excelência para Descoberta de Alvos Moleculares), pela Diretoria, além de ser apresentada à atuação do centro em visita à plataforma!

*Fonte: Informe n.15 do Instituto Butantan

     

Encontro do Instituto Butantan e CEA

Instituto Butantan - 10/04/2018


Encontro do Instituto Butantan e CEA

Encontro do Instituto Butantan e CEA

Entre os dias 2 e 4 deste mês, o Instituto Butantan realizou um encontro com o Comissariado de Energia Atômica e Energias Alternativas (CEA) da França, cujo objetivo foi acompanhar projetos já em desenvolvimento entre os dois centros - parceiros desde 2014 - e estimular novas colaborações científicas.

O evento contou com a participação de 10 integrantes da CEA, do cônsul francês no Brasil, do adido consular francês, e pesquisadores do IB. A comitiva foi recebida pela Diretoria Administrativa, Escritório de Relações Internacionais e participou de atividades no Museu Biológico e Horto Oswaldo Cruz.

A CEA é um centro de pesquisa, desenvolvimento e inovação em energia nuclear e renovável, pesquisa tecnológica para indústria, ciências físicas e ciências da vida.

*Fonte: Informe n.15 do Instituto Butantan


     

1° Fórum de Inovação em Saúde do Instituto Butantan


1° Fórum de Inovação em Saúde do Instituto Butantan

1° Fórum de Inovação em Saúde do Instituto Butantan

A Diretora da Divisão de Inovação(DDII) do Instituto Butantan o(a) convida para participar do 1° Fórum de Inovação em Saúde.

O que é:
É um evento com programação única em empreendedorismo científico e inovação no setor de saúde. Dois dias de palestras, minicursos e discussão de casos de sucesso.

Local:
Instituto Butantan
Av. Vital Brasil, 1500, São Paulo, Brasil
Museu Biológico.

Data e Horário:
Acontecerá nos dias 04 e 05 de dezembro de 2017, das 08h30 às 18h30, voltado para profissionais pesquisadores e estudantes de graduação, pós-graduação e pós-docs, das diversas áreas da saúde e áreas afins.

Atenciosamente.
Ana Marisa Chudzinski-Tavassi
Diretora da Divisão de Inovação